publicidade

#Colunistas: Faltam 28 dias para o JASC: Handebol


Novo texto especial de Juliano Russi na coluna "Além do Futebol"


Escrito em 14/10/2016


No início dos Jogos Abertos de Santa Catarina, o naipe masculino do handebol foi dominado pela equipe de Florianópolis, heptacampeã de 1974 a 1980. Joinville entrou em cena com títulos em 1981 e 1982, proeza que até agora não se repetiu.

Quem defendia o handebol de Floripa nos seus tempos áureos era o ex-prefeito de São José, o advogado Fernando Elias, um grande artilheiro, "mortal na última bola", como ele mesmo faz questão de lembrar sem falta modéstia. Ao lado dos companheiros Marcelo Soberasky, Carlão, Jaílson Colombi, Albani, Bugudo, Édson Miranda, Edwin e Rubens, o ex-prefeito ganhou todos os JASC de 19874 a 1980. Ele conta que o time da Capital era repleto de grandes talentos, mas o que prevalecia era o espírito de grupo. "Era uma máquina de fazer gols", define Fernando Elias.

Com equipes também sempre competitivas, Blumenau vinha beliscando o ouro desde as primeiras edições dos JASC, na década de setenta, mas acabava perdendo nas finais. A taça veio finalmente em 1984, em Concórdia, numa vitória apertada sobre a rival Joinville. Em 1985, o bicampeonato consagrou o trabalho do grupo. Mas somente 11 anos mais tarde, em 1996, Blumenau ganharia novamente o troféu de campeão no handebol masculino, numa primorosa sequência de vitórias em 1998, 1999, 2001 e 2005.

Introduzido no Brasil entre os anos quarenta e cinquenta, o handebol é atualmente um dos esportes mais praticados nos colégios, perdendo apenas para o futsal em número de praticantes - segundo a CBHb (Confederação Brasileira de Handebol). A modalidade foi disputada nos Jogos Olímpicos pela primeira vez em 1936, mas foi retirada, voltando em 1972, já na sua nova versão, de cinco jogadores. Em 1976, o handebol feminino passou também a fazer parte das Olimpíadas.

- CONTINUE A LEITURA AQUI NO "ALÉM DO FUTEBOL";

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade