publicidade

Atlético fica no empate com o Inter de Lages


Equipe volta a campo na quarta-feira e só a vitória interessa


Escrito em 23/02/2015


A paralisação da partida durante 12min em razão da saída da ambulância do Corpo de Bombeiros Voluntários para atender acidente, em Ibirama, prejudicou o Atlético Hermann Aichinger que instantes antes tinha marcado o segundo gol no empate em 2 a 2 com o Internacional, de Lages. O jogo foi no domingo à noite, no Estádio da Baixada. Esse resultado obriga o time de Ibirama a vencer o Metropolitano, nesta quarta-feira às 20h30 em casa, caso contrário o sonho de se classificar para o hexagonal do Campeonato Catarinense, poderá ir por água abaixo.

O técnico Sílvio Criciúma observou que o Atlético vinha pressionando o Inter e justamente quando a torcida comemorava o gol de empate o jogo foi paralisado. “Isso não serve como justificativa pelo primeiro tempo ruim que a nossa equipe fez”. Nas contas do treinador e dos próprios jogadores com a vitória diante do Metropolitano, confronto direto também na briga pela vaga no Brasileiro da Série D, com mais quatro pontos o Atlético chega ao hexagonal. “A nossa situação poderia ser mais confortável, não fosse aquela arbitragem na partida com o Marcílio Dias”. Os atleticanos não “engolem” a expulsão de Mateus aos 28min da fase inicial e o gol de Thiago Santana, que seria o de empate em 1 a 1.

>> Tabela completa do Catarinão 2015;

Mesmo não apresentando o mesmo futebol das partidas anteriores, o Atlético criou diversas oportunidades de abrir o marcador, mas o time esbarrou nas defesas do goleiro Fernando Henrique. O mesmo ocorreu no lado do Inter, com Ney tendo muito trabalho. O gol do colorado lageano veio aos 29min da fase inicial com Reinaldo, que chutou forte. O empate veio aos 40. Cassiano Bodini tocou para Thiago Santana, que deu um toque de letra e tirou Fernando Henrique da jogada. Mas o Inter marcou o segundo quando a torcida ainda comemorava. Na cobrança de escanteio, Vítor Hugo marcou na sua volta ao Inter.

Na etapa complementar mesmo atrás no marcador, Sílvio Criciúma não mexeu no time. “Se tirasse alguém naquele momento estaria colocando a culpa pelo resultado”, justificou. Aos 17 entraram Elivélton e Rodrigo Couto. Os ibiramenses obrigaram o Inter a recuar, criavam oportunidades, mas o empate não vinha. Depois de tanto insistir, Cappa cruzou rasteiro, a bola desviou em Herbert e entrou. Na súmula o árbitro Marcus de Souza deu gol para o jogador atleticano. A saída da ambulância esfriou os ibiramenses. No finalzinho as duas equipes tiveram a oportunidade de fazer o terceiro, mas os goleiros garantiram o empate.

Fonte: Orlando Pereira/Assessoria de Imprensa CAHA

Veja as fotos:

© Orlando Pereira (CAHA)
Publicidade
Publicidade
Publicidade