publicidade

Atlético perde e técnico Sílvio Criciúma deixa o cargo


Presidente do clube anunciou a saída do treinador


Escrito em 26/02/2015


O Atlético Hermann Aichinger precisa vencer a Chapecoense, domingo na Arena Condá e depois o Criciúma, na quarta-feira em Ibirama, para continuar com chances de chegar ao hexagonal. Mesmo assim ainda depende de uma série de combinações de resultados dos demais concorrentes a vaga. Com a derrota para o Metropolitano, na quarta-feira à noite, por 3 a 1, os ibiramenses permanecem com seis pontos ganhos. Ao final da partida o presidente Genésio Ayres Marchetti anunciou que Sílvio Criciúma não é mais o técnico do time e que Jersinho Testoni, o seu auxiliar, vai responder interinamente pelo cargo.

Mesmo com o adversário jogando com um jogador a menos desde os 28min da fase inicial, quando o meia Gustavo Sauer foi expulso, a equipe ibiramense não conseguiu tirar proveito da situação. Antes o Metrô abriu o marcador com Mariano Tripodi aos 11min. O atacante recebeu passe em profundidade e na saída do goleiro Ney tocou por cobertura. O gol desconcentrou os ibiramenses, que só chegaram ao empate aos 32 com Thiago Santana. Ele recebeu na área e bateu sem chances para Maurício.

O segundo gol dos blumenauenses foi marcado já nos acréscimos com Élton. Depois da cobrança de falta, Ney soqueou a bola, na indecisão da zaga. Antes os atleticanos reclamaram de um pênalti não marcado pelo árbitro Willian Machado Steffen. Um defensor do Metrô teria desviado a bola a mão, mas o assistente Élton Nunes deu impedimento de Jean Carlos.

Para tentar mudar o panorama do jogo, o técnico Sílvio Criciúma tirou Bruno Mazzuchello no intervalo e colou Elivélton. Mas nada dava certo. Para reforçar o ataque ele colocou Pichú no lugar de Cappa. E depois Adriano no de Ramon. Com o sistema defensivo desguarnecido, no mesmo minuto, o Metrô ampliou com Negueba. Enquanto o Atlético não conseguia reagir, o time blumenauense tocava a bola para fazer o tempo passar.

O presidente do clube ao final da partida anunciou a saída de Sílvio Criciúma. Ele disse existe necessidade de uma mudança que possibilite a recuperação nas duas partidas restantes.

Fonte: Orlando Pereira/Assessoria de Imprensa CAHA

Veja as fotos:

©Orlando Pereira/CAHA
Publicidade
Publicidade
Publicidade