publicidade

Técnico rio-sulense desabafa após WO no JESC


Confira o relato de Roberto Mafli enviado a redação do Esporte Alto Vale


Escrito em 29/06/2013


A redação do Esporte Alto Vale recebeu no final da tarde desta sexta-feira (28), o e-mail abaixo assinado pelo técnico do vôlei masculino de Rio do Sul e da Escola Altamir Wagner, Roberto Mafli (FOTO). Leia:

“Divulguem, por favor:

Situação corrida nos regionais do JESC em Rodeio dia 27 de junho. FESPORTE muda horário de jogo, não avisa escola municipal de Rio do Sul e culpa professor de Educação Física pelo ocorrido. Órgão do estado que deveria gerir o esporte amador catarinense de forma a promover a formação de escolares no estado pune escola de Rio do Sul.

A escola municipal AWG foi punida por WxO de jogo, sem ter sido informada, comunicada ou procurada a respeito de mudanças na tabela. É por isto e mais um monte de outras situações oriundas de um órgão que trata escolares como profissionais que o esporte amador catarinense está nesta situação manipulado por poucos.

Levar uma equipe de escola pública municipal de alunos desprovidos de recursos financeiros de classe social menos favorecida da sociedade brasileira a julgamento no tribunal de justiça desportiva é uma vergonha, nossos alunos treinam por vezes descalços e com muito sacrifício para ter nos ombros a culpa de ter sido julgada e culpada por falta de organização da FESPORTE. Transferir a responsabilidade para o professor da escola de pegar o boletim depois da publicação oficial é muito conveniente, pois blinda a FESPORTE de qualquer responsabilidade.

Quero lembrar aos senhores gestores esportivos que para não deixar nossos alunos à margem da organização da FESPORTE dependente do translado de ônibus de várias equipes a escola se organizou com transporte próprio desonerando a FESPORTE deste encargo, por este motivo seguimos boletim original, pasmem, nos enviado 48 horas antes do inicio dos jogos.

Sinto-me envergonhado que após 26 anos como treinador de voleibol seja julgado por um W x 0 , quando a responsabilidade do ocorrido não foi minha, pois estava na cidade de Rodeio e a disposição para jogar em qualquer horário que me fosse imposto caso me fosse informado. Gostaria de informar aos senhores também que é graças a pessoas como eu que não mede esforços, finais de semana, feriados, para participar de eventos e competições que o esporte amador sobrevive.

Puniu a escola, a equipe e os alunos. Parabéns adultos burocratas detentores de decisões pautadas em regulamentos que blindam qualquer deslize que vocês possam ter, transferindo a responsabilidade a terceiros. Espero que algum de vocês detentores do poder de decisão possa explicar a meus alunos de treze e quatorze anos de escola pública que passaram a gostar de voleibol, o porquê foram punidos por vossa instituição, porque eu, sinceramente, não tenho como justificar a falta de organização de vocês.

att. Roberto Mafli”


PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade