publicidade

Com apenas nove jogadoras, Rio do Sul vence o São Bernardo


Claudinha, Paula Barros e Wime não jogaram por erro em ficha de jogo da CBV


Escrito em 05/12/2012


Rio do Sul conquistou nesta terça-feira a primeira vitória nesta Superliga ao vencer em alto estilo o São Bernardo no ABC paulista por 3 sets a 0, com parciais de 26/28, 19/25 e 14/25. Neneca de Rio do Sul com 23 pontos na partida foi eleita a melhor jogadora pela CBV, recebendo o troféu Viva Vôlei. Com o resultado, o time deixa a lanterna da competição e volta Santa Catarina para focar o próximo jogo de sexta-feira contra o atual campeão da Superliga, o Sollys/Nestlé (SP), no ginásio Artenir Werner às 20h15.

Antes mesmo do jogo, o clima era tenso para Rio do Sul. As meios de rede Claudinha e Paula Barros e a ponta Wime estavam irregulares na ficha do jogo da CBV, já que elas tiveram a inscrição renovada pela Fundação de Desportos de Rio do Sul mas a Confederação ainda não tinha realizado os trâmites burocráticos. As três jogadoras foram informadas do ocorrido durante o aquecimento e tiveram de acompanhar a partida do lado de fora da quadra.

O técnico Rogério Portela teve de contornar a situação da já desfalcada equipe que não conta com a ponta Priscila que está em tratamento por dores na panturrilha direita e Jú Odilon que continua como líbero improvisada. Vanessa foi para a ponta junto com Elis e Neneca atuou como oposta. Camila Paracatu entrou de titular no meio de rede ao lado de Edna, restando apenas as levantadoras Flavinha e Jaque no banco de reservas.

- Demais resultados da rodada e próximos jogos;

Se antes do jogo a situação era adversa, Rio do Sul foi valente e partiu para cima com as opções que tinha. A primeira etapa foi equilibrada até o 11º ponto, quando a equipe catarinense foi mais eficiente com os ataques de Neneca. A oposta também marcou dois pontos de saque durante este set e ajudou a equipe a vencer a por 28 a 26.

O segundo set começou de forma avassaladora para Rio do Sul que abriu 6 a 0. A vantagem ao longo do set foi suficiente para que Rio do Sul se mantivesse a frente e vencesse o segundo set. Da mesma forma foi o terceiro set. Rio do Sul abriu seis pontos de vantagem logo no início e administrou a vantagem. Apesar de ceder pelo menos 22 pontos em toda a partida por erros próprios, o time de Santa Catarina foi superior e venceu o set por 25 a 14 e garantiu a primeira vitória fora de casa desde que iniciou na Superliga em 2011. Elis e Vanessa pelo lado riossulense também tiveram boa atuação na partida e ambas marcaram 19 e 12 pontos cada.

O técnico Rogério Portela classificou a vitória como um prêmio ao esforço coletivo e de superação. Diante de tantas dificuldades, do time iniciar o jogo sem algumas jogadoras e com um retrospecto de derrotas nos três primeiros jogos na competição, a equipe volta para Rio do Sul com o fôlego renovado. “É incrível que a gente sem banco de reservas conseguiu vencer este jogo. Exploramos as jogadas em diagonal pois percebemos que elas dariam certo. E quando o time começa sentir que as jogadas funcionam, a energia aumenta e a gente fica ainda mais forte e ligado no jogo. Foi um resultado muito importante para o nosso campeonato que é tão difícil”.

Rio do Sul enfrenta nesta sexta-feira o Sollys/Nestlé, atual campeão da Superliga e que conta com jogadoras de fama internacional como Fê Garay, Sheila, Thaísa, Jaqueline e a levantadora Fabíola. O jogo é às 20h15 no ginásio Arternir Werner, no bairro Canoas. Os ingressos já estão a venda por R$ 10 na secretaria da Fundação de Desportos ou na Vida Ativa, Nikel Sports, Lourival Esportes e Postos R4. Na hora do jogo o ingresso custa R$ 12.

Fonte: Clóvis Eduardo Cuco/Vôlei Rio do Sul/PMRS

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade