publicidade

Atleticanos usam exemplo do Londrina no paranaense


Equipe grená precisa vencer os dois jogos que ainda restam para não cair


Escrito em 03/04/2014


O exemplo de superação do Londrina, que conseguiu reverter a vantagem do Atlético, se classificando para a decisão do Campeonato Paranaense, foi o assunto predominante entre os jogadores do Hermann Aichinger, antes do treino de quinta-feira à tarde. O time de Ibirama ocupa a última colocação do hexagonal, mas em caso de vitória sábado, às 16h, contra o Brusque, no Estádio da Baixada, terá dado grande passo para fugir do rebaixamento. Antes da atividade o técnico Sílvio Criciúma conversou durante 15 minutos com o grupo, observando que o Atlético depende de duas vitórias simples para permanecer na Série A do catarinense.

O goleiro Nei observou que a torcida do Londrina, certamente, acreditou que seria possível reverter a vantagem quando o placar agregado era de 4 a 1. “A nossa campanha no hexagonal não é a esperada, mas certamente vamos demonstrar que somos capazes de permanecer na primeira divisão”. O capitão atleticano ressaltou que isso só é possível com a vitória sobre o Brusque. Entre idas e vindas o atacante Adriano já defendeu o Atlético por cinco temporadas. Ele lembrou que o clube já conseguiu reverter resultados, que o levaram às finais do campeonato de 2005, quando os ibiramenses terminaram na segunda colocação. “Claro que a situação atual é diferente, mas vamos permanecer na primeira divisão”, frisou.

A boa notícia no treinamento que serviu de apronto nesta quinta-feira foi a presença do meia Rodrigo Couto, que se recupera de uma lombalgia. Ele participou normalmente do trabalho tático e se não sentir mais dores deve enfrentar o Brusque. Com isso a única dúvida do técnico Sílvio Criciúma é na lateral-direito. A tendência é que Jefferson seja mantido em razão do esquema que o treinador pretende colocar em prática.

Fonte: Com informações de Orlando Pereira/Imprensa CAHA

Veja as fotos:

Conversa antes do treino durou 15 minutos (Foto: Orlando Pereira/CAHA) O goleiro Nei (centro) aposta na superação Com duas vitórias o Atlético escapa do rebaixamento Adriano (ao fundo) foi vice-campeão pelo Atlético em 2005

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade