publicidade

Novo presidente da Fesporte quer priorizar eventos


Marcelo Kowalski assume o cargo após a saída de Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho


Escrito em 24/07/2014


Foco maior nos eventos. Com essa prerrogativa, o novo presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, quer marcar a sua gestão, iniciada oficialmente nesta quarta-feira, dia 23. Ele substitui a Erivaldo Caetano Junior, o Vadinho, de quem foi diretor de esportes nos últimos 16 meses. Ligado ao esporte (foi jogador de futsal), Marcelo quer trabalhar prioritariamente pelo crescimento constante dos eventos organizados pela Fesporte e também pelo fortalecimento da relação com os municípios.

“Muito foi feito nos últimos meses na questão da estruturação da Fesporte e da valorização da marca. Dando continuidade a isso, chegou a hora de cuidarmos com carinho do nosso principal patrimônio, os eventos da Fesporte, sejam eles escolares, de participação ou de rendimento”, disse o novo presidente, que também considera fundamental estreitar o relacionamento com os que considera os principais parceiros da Fesporte: os municípios.

“Nossa engrenagem é complexa, tem muitas peças na ponta, como os integradores esportivos, por exemplo, profissionais essenciais neste processo. Todos que de alguma forma trabalham para a Fesporte e, por fim, temos os nossos clientes, os municípios catarinenses. Sem eles, nada disso funcionaria plenamente e muito do nosso trabalho de base, reconhecidamente vencedor, estaria comprometido. É preciso cuidar disso com atenção especial”, relatou Marcelo Kowalski.

Nesta quarta-feira, o dirigente visitou os locais de competições dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos, que foram encerrados em São José. O primeiro evento dele como presidente será a 27ª edição dos Joguinhos Abertos, que começa sábado (26), em Caçador.

Quem é o novo presidente da Fesporte


Marcelo Kowalski, 56 anos, é natural de Florianópolis e está radicado há mais de 20 anos em Lages. Na Serra, foi presidente da Fundação de Esportes local por 6 anos, sendo o pioneiro na implantação do projeto de instalação das academias ao ar livre nas praças catarinenses.

Fez carreira vencedora como jogador de futsal do extinto Besc, na Capital, e tem no currículo conquistas estaduais e também dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Antes de assumir a presidência, ocupava a diretoria de esporte da Fesporte desde março de 2013, tendo participação efetiva nas transformações ocorridas na gestão anterior, sobretudo na questão da valorização dos eventos organizados pela Fesporte.

Fonte: Rodrigo Braga/Imprensa Fesporte

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade