publicidade

Entrega da Comenda do Mérito nesta terça-feira


Evento ocorre na capital do Estado. As distinções são as mais importantes do calendário esportivo de Santa Catarina


Escrito em 01/12/2014


O Conselho Estadual de Esportes (CED), com o apoio da A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, e Fesporte, promove na próxima terça-feira, dia 2, a partir das 19h, no auditório Antonieta de Barros da Assembleia Legislativa, a solenidade de entrega da Comenda do Mérito Esportivo 2014. A festa contará também com a outorga da medalha Marcílio Ramos Krieger, promovida pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD/SC).

As distinções são as mais importantes do calendário esportivo catarinense destinadas à pessoas e instituições que se destacaram no esporte e no direito esportivo. Os ganhadores da Comenda foram definidos em outubro em reunião extraordinária do Conselho Estadual de Esportes.

Neste ano serão homenageados com a comenda Carlos Eduardo Ramos de Camargo (técnico de natação/Florianópolis), João Batista Fermino (dirigente esportivo/Imbituba), Maria Helena Kraeski (técnica de ginástica rítmica/Florianópolis), Pedro de Oliveira Lopes (dirigente esportivo/Balneário Camboriú), Sylvio Roberto Munhoz (dirigente esportivo/vôlei/São Bento do Sul) e como entidade esportiva a Federação Catarinense de Futebol.

Os homenageados

Carlos Eduardo Ramos de Camargo

Nascido em 31 de agosto de 1956, no Rio de Janeiro, e formado em Educação Física, com mestrado em ciências do movimento, Carlos Eduardo Ramos de Camargo é um técnico multicampeão de natação dentro e fora das piscinas. Medalha olímpica em Atlanta (EUA), em 1996, conquistando a medalha de bronze, medalha pan-americana em 1995 e 2007. Bicampeão mundial em piscina curta, nos anos de 1993 e 1995, e campeão mundial universitário em 1995.

Como atleta, por diversas vezes foi campeão sul-americano em campeonatos de piscina curta e longa.  É professor na Unisul, na cadeira de natação, e coordenador técnico do Complexo Aquático pertencente à instituição. É também coordenador técnico da Confederação Brasileira de Desporto Universitário desde 1993 e membro do Conselho Técnico Nacional da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos.

João Batista Fermino

Nascido em 12 de março do ano de 1947, em Imbituba, João Batista Fermino é um aliado e defensor do esporte há 60 anos. Dos 7 aos 14 anos de idade foi praticante de canoa a vela e ciclismo amador na região de Imbituba. Destacou-se também como goleiro de futebol de campo e goleiro de futsal, modalidade da qual foi árbitro municipal e grande incentivador. João Fermino trabalhou por 15 anos na organização de provas de motocross, de etapas microrregionais e regionais dos Joguinhos, Jogos Abertos e Jogos Escolares, e durante 29 anos na organização dos Jogos Estudantis de Imbituba. Educador, orientador e formador de atletas e profissionais de nível estadual, nacional e internacional, e de seleções estaduais e brasileiras em várias modalidades.

Maria Helena Kraeski

Nascida no dia 4 de março do ano de 1968, em Florianópolis, Maria Helena Kraeski é graduada em Educação Física, com especialização em administração desportiva e ginástica olímpica e mestrado em ciências do movimento humano. É técnica da equipe de ginástica rítmica da Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis e técnica da equipe de ginástica rítmica da Associação Desportiva do Instituto Estadual de Educação. Maria Helena Kraeski alcançou marcas históricas: pentacampeã dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, pentacampeã dos Jogos Abertos de Santa Catarina e tetracampeã estadual por equipe categoria adulta.

Entre as diversas vitórias nacionais conquistadas destacam-se os títulos de campeã brasileira do conjunto cinco arcos, em 2010, e campeã da Copa Brasil de Conjuntos, categoria infantil, nos anos de 2013 e 2014. Com a Seleção Brasileira trouxe inúmeros títulos entre os anos de 2005 e 2008 em campeonatos sul-americanos, pan-americanos e outras competições internacionais.

Com seu trabalho conquistou a participação das ginastas Luísa Matsuo, Letícia Dutra e Bianca Maia na Seleção Brasileira, no Campeonato Pan-americano no México, em 2011. Foi treinadora da equipe campeã na categoria infantil da Copa de Las Americas, na Argentina, em 2011, e da equipe adulta da Copa Sul-americana de Clubes, em 2012.

Pedro José de Oliveira Lopes

Nascido em Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, Pedro José de Oliveira Lopes é um dos grandes incentivadores e disseminadores do esporte em Santa Catarina. Jornalista de rádio, televisão e jornal impresso, dedicou toda a sua vida ao esporte catarinense. Foi vice-presidente da Liga Joinvilense de Futebol, presidente da Comissão Especial de Esporte de Joinville para os Jogos Abertos em Mafra e presidente da Fundação Municipal de Esporte de Joinville. Foi membro do Conselho Regional de Desportos, presidente do Conselho Estadual do Esporte, e presidente da Fundação Catarinense de Esporte, a Fesporte.

Como jornalista esportivo foi vice-presidente da Associação dos Cronistas Esportivos de Santa Catarina e relator da comissão de criação da Associação Brasileira de Cronistas Esportivos – ABRACE.  Na Federação Catarinense de Futebol foi presidente e diretor técnico, e diretor de futebol da Confederação Brasileira de Futebol – CBF.

Sylvio Roberto Munhoz

Nascido em 6 de abril de 1956, em Campo Alegre, Sylvio Roberto Munhoz é formado em Educação Física pela FURJ – Fundação Universitária da Região de Joinville, em 1978. Sylvio foi o grande responsável pela implantação e o desenvolvimento do vôlei masculino em São Bento do Sul, cidade onde é professor de Educação Física na rede estadual de ensino desde 1978, e onde atuou como chefe e coordenador da Divisão de Educação Física na oitava UCRE.

Foi técnico de vôlei do município de São Bento do Sul de 1978 a 2008, conquistando o vice-campeonato nos Jogos Abertos e no Campeonato Estadual no ano de 1992. Presidente da Fundação Municipal de Desportos e membro do Conselho Municipal de Esportes de São Bento do Sul, vice-presidente da Liga Norte Catarinense de Voleibol e diretor da Escola Professor Roberto Grant.

Federação Catarinense de Futebol

Fundada em 12 de abril de 1924 com o nome de Liga Santa Catharina de Desportos Terrestres, a história da Federação Catarinense  de Futebol começou na Rua Esteves Júnior, no centro da Capital, no Gymnasio Catharinense, atual Colégio Catarinense. Ali se reuniram representantes do Atlético Florianópolis, Figueirense, Internato, Trabalhista e Avahy, para registrar a ata de fundação da hoje Federação Catarinense de Futebol.

Na época a entidade organizava campeonatos de atletismo, tiro ao alvo e também de futebol e por isso, em 1927, teve seu nome modificado para Federação Catarinense de Desportos.Com a consolidação do futebol, a evolução das demais modalidades de práticas esportivas, e a criação de entidades regulamentadoras específicas, em 1951 a Federação Catarinense de Desportos tornou-se a Federação Catarinense de Futebol, hoje presidida pelo já homenageado com a comenda, Delfim de Pádua Peixoto Filho.

 TJD homenageia Luiz Trindade Cassettari com a medalha Marcílio Krieger

Criada em 2011, a medalha Marcílio Krieger – que leva o nome da maior expressão do direito esportivo catarinense falecido em fevereiro de 2010 –  proferida pelo TJD/SC é destinada a juristas desportivos que tenham prestado relevantes serviços na área em âmbito estadual ou nacional. Este ano, o homenageado com a outorga é para Luiz Trindade Cassettari,  advogado graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1977. Desde essa época exerce advocacia na área do Direito Securitário e Desportivo.

Luiz Trindade Cassettari exerceu durante a década de 80 a função de Auditor do TJD do Futebol Catarinense, ocasião em que assumiu a Vice-Presidência e Corregedoria da instituição. Como advogado atuou na defesa de vários clubes e de atletas catarinense, entre os quais o Avaí Futebol Clube no período de 1990 a 2006 tendo sido agraciado em com a comenda de Benemérito concedida pelo Conselho Deliberativo, por serviços dedicados a defesa do clube e seus atletas na área desportiva.

Foi presidente da Federação Catarinense de Hipismo por três gestões.Foi Auditor  e presidente do Superior Tribunal de Justiça do Hipismo Brasileiro, no Rio de Janeiro, exercendo estas funções de 1999 a 2008, assumindo a partir de abril de 2006 a Presidência da instituição.

Palestrante em diversas ocasiões na matéria direito desportivo, Luiz Trindade Cassettari é juiz nacional oficial e delegado técnico da Confederação Brasileira de hipismo. É também professor credenciado para ministrar cursos de formação de juízes para provas de hipismo junto a Confederação Brasileira de Hipismo.

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade