publicidade

Unilever e Rio do Sul duelam no Rio de Janeiro


A partida marcará o encontro de grandes sacadoras e duas das maiores pontuadoras da Superliga


Escrito em 26/02/2013


A Unilever (RJ), heptacampeã da Superliga feminina de vôlei, terá como desafio nas quartas de final da edição 12/13 uma das revelações desta temporada, o Rio do Sul (SC). As equipes farão o primeiro duelo da série melhor de três, às 21h, desta terça-feira (25), no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ). O SporTV transmitirá ao vivo.

A equipe carioca terminou a fase de classificação em primeiro lugar, com 45 pontos (16 vitórias e duas derrotas). Já o time catarinense se classificou para os playoffs na oitava posição, com 17 (seis resultados positivos e 12 negativos). Tanto no turno quando no returno, a equipe do Rio de Janeiro levou a melhor e venceu por 3 sets a 0.

Mesmo com a diferença na tabela e com o histórico favorável, o time do Rio de Janeiro não deverá ter vida fácil nas partidas contra a equipe catarinense. Com a exceção da Unilever, o Rio do Sul já venceu sets de todas as equipes classificadas para os playoffs.

Confronto de saques

A partida marcará o encontro de grandes sacadoras. Entre as 10 melhores jogadoras neste fundamento, seis são representantes dos dois times. Pelo lado do Rio do Sul, as ponteiras Neneca (1ª) e Elis (4ª) e a oposto Wime (8ª) são os destaques. Na Unilever, Sarah Pavan (3ª), Juciely (5ª) e Natália (7ª) aparecem como as mais eficientes.

Segundo a campeã olímpica Natália, em função do bom aproveitamento de saque da equipe catarinense, a atenção com a recepção precisa ser redobrada.

“O saque é sempre um fundamento muito importante dentro do jogo. Um bom aproveitamento do saque facilita nossa vida em 50%, pois o adversário não vai jogar com o passe na mão, dificultando a vida das atacantes. Como o time do Rio do Sul está muito bem nesse fundamento, vamos ter que entrar com mais atenção no nosso passe”, afirmou Natália.

Assim como Natália, o treinador do Rio do Sul, Rogério Portella, acredita que o saque será um fundamento essencial no confronto desta terça-feira.

“Sacando bem podemos dificultar um pouco o trabalho delas. Mas a Unilever também tem um saque forte, tanto que foi a primeira neste fundamento na fase de classificação. Por isso, nossa recepção precisa funcionar. Nosso adversário é um time muito completo que será difícil de ser batido em casa”, analisou Portella.

Pontuadoras

O confronto reunirá ainda duas das maiores pontuadoras da Superliga feminina 12/13. A ponteira Neneca, do Rio do Sul, aparece em terceiro lugar nas estatísticas, com 273 pontos (223 de ataque, 17 de bloqueio e 33 de saque). Já a oposto canadense da Unilever, Sarah Pavan, vem logo atrás em quarto, com 263 (212 de ataque, 33 de bloqueio e 18 de saque).

Fonte: Texto com informações da Assessoria de Imprensa da CBV

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade